Segundo o jornal americano Dialy Mail, Stan Lee, cuja apresentação é dispensável, está sendo acusado por um grupo de enfermeiras, que cuidavam dele em sua própria residência, de assédio sexual. Segundo o site, uma empresa na área de enfermagem com grande renome confirmou que o criador de diversos heróis do mundo dos quadrinhos e coadjuvante de diversos filmes do gênero de 95 anos teve o contrato cancelado após inúmeras queixas a respeito de solicitações de sexo oral, de apalpamento e por ele costumeiramente andar nu pela casa.

Para os advogados de Lee, trata-se de uma campanha difamatória com fins de extorquir uma pequena fortuna do milionário: ” O Sr. Lee não será extorquido nem chantageado e não pagará dinheiro a ninguém, porque ele não fez absolutamente nada de errado”. Os mesmos enviaram uma solicitação para que a empresa voltasse a trás no processo, com o risco de ser processada por difamação. Até este momento, não houve a apresentação de nenhuma queixa formal por nenhuma das partes e nem o site ou advogados de Stan Lee divulgaram detalhes ou os nomes da empresa e profissionais envolvidos.

O Daily Mail afirma, ainda, que a situação surgiu depois que o proprietário da empresa de enfermagem divulgou que Stan Lee havia assediado sexualmente todas as enfermeiras que haviam sido enviadas para a casa. O próprio proprietário da empresa foi enfermeiro de Lee e disse que reclamou diretamente com ele sobre a situação.

Eles pararam de trabalhar para ele no final do ano passado. Uma carta de rescisão foi enviada  no dia 20 de dezembro aos advogados de Lee que afirmam que em vez de uma ação civil ou um relatório policial arquivado contra Lee, receberam pedidos monetários de indenização, com ameaças para a mídia. Questionada pelo comportamento do Stan Lee, a atual empresa de enfermagem que cuida dele o define como uma pessoa “educada, gentil e respeitosa” desde que eles trabalharam com ele.

O Autor e criador de quadrinhos já esteve envolvido com notícias recentes como vítima de fraude de cheques e por um apartamento comprado em seu nome. Ele também foi processado por um ex-assistente dele, Kaszluv Swarovski, em 2015, citando práticas de trabalho precárias, embora esse caso não tenha ido a lugar nenhum.

Minha opinião pessoal a respeito do caso, sendo ou não sendo verdade, creio realmente que o dono da empresa buscou apenas obter lucro fácil do velho Lee. Ora, nenhuma ação ou queixa foi realizada formalmente, mas sim a solicitação de uma vultuosa quantia de dinheiro para o “cala boca”. É triste a forma com que muitos empresários valorizam mais o dinheiro que as pessoas da equipe

(Será que alguma das enfermeiras viria alguma parte desse dinheiro? Duvido muito).

Fonte: https://www.bleedingcool.com/2018/01/09/stan-lee-accused-sexually-abusing-nurses/