Lendas dos quadrinhos ou verdade? De vez em quando aparecem algumas histórias envolvendo quadrinhos ou seus criadores, e ficamos querendo saber se são ou não verdade.

Uma destas lendas diz que certa ocasião Stan Lee na década de 70 veio com uma ideia de fazer uma história em quadrinhos protagonizada por Satanás….o que seria, no mínimo, ousado para a época! Mas isto é verdade?

Bem, uma resposta simples seria: Sim!!

O início da década de 70 foi um momento interessante para o horror. Ainda não havia começado a era dos filmes ‘Slacher’ (filmes onde o assassino usa lâminas para seu ‘trabalho’). Os filmes clássicos de terror, como por exemplo vampiros, estavam em decadência. No entanto o horror ainda tinha bastante apelo popular.

Um dos livros mais vendidos na década foi “O Exorcista”, que todo mundo sabe que foi transformado em filme de sucesso. Também no cinema o gênero ia bem com filmes como “O Bebê de Rosemary”, e a Marvel então resolveu entrar neste ‘filão’ com uma série de quadrinhos que abordasse o gênero com os monstros classicos.

Assim, em 1972, a Marvel lança “A Tumba de Drácula” …

A série, obviamente, tinha como estrela o vampiro da noite Drácula. Também havia, claro, alguns antagonistas regulares cujo único objetivo era matar a ‘pobre’ criatura de vez!

Foi aí que Stan Lee, em 1973, apareceu com a ideia de fazer uma série nos mesmos moldes, com a única diferença que a estrela seria….Satan!! A série se chamaria “A Marca de Satanás”, porém ele não havia preparado nada ainda sobre a história, somente que o protagonista seria ‘o coisa ruim’.

Roy Thomas (que mais tarde substituiu Lee como editor-chefe da Marvel), no entanto, achava que isto seria ‘ir muito longe’. Ele se preocupava com a reação do público a uma história que tivesse o Diabo como principal, mesmo ele sendo vilão (tão diferente de agora, quando ele tem sua própria série…).

Foi então, que ele (Thomas), sugeriu a Lee que a história tivesse como protagonista o FILHO de Satanás. Stan Lee adorou a ideia! E assim, Damion Hellstrom, o filho de Satanás, fez sua primeira aparição em “Motoqueiro Fantasma #01″…como coadjuvante…

 

Sua estreia real foi em “Marvel Spotlight #12”

As histórias se provaram um sucesso, tornando-se populares o suficiente para ganhar sua própria série em 1975. Mas, a novidade não durou muito tempo ao que parece, já que não durou nem dez exemplares….

E assim esclarecemos mais uma das lendas dos quadrinhos, que no caso era verdade! E também ficou claro, que nem o Diabo consegue escapar ao “fantasma do cancelamento”…..